Imagem capa - Ele (a) ainda é só um bebê! por Micheli Ribas
fotografia de aniversário infantilaniversario infantilaniversario

Ele (a) ainda é só um bebê!

Eu fotografo muitas festas de um aninho, e adoro. De modo geral, são as festas mais sonhadas e planejadas pelos pais. Muitas vezes as que tem o custo mais elevado também. No último post contei como foi a da minha filha.


Depois de um ano inteiro de muitas descobertas, aprender a ser mãe e pai, como aquele serzinho tão fofo funciona, passada as fases que alguns tem de cólicas, inúmeras mamadas noturnas, choros desentendidos, primeiras gracinhas, novos aprendizados a cada dia... Os pais, ao verem a criança completar um ano, tem muito a comemorar.


Já ouvi no meio da festa uma mãe dizer, na hora do parabéns: "esse é o momento mais esperado do ano!". É a festa que os avós, padrinhos, tios, todos esperam. A prioridade ali é reunir a família. E temos de reconhecer, essa é uma festa para a família, não para o bebê.


Explico.


Não é que seu bebê não vá se divertir. Eu não seria clichê de dizer isso. Eu fotografo festas, vejo vários bebês curtirem, sim. Mas temos de lembrar que bebê tem soninho, bebês ficam doentinhos quando a gente menos espera, bebês podem se assustar com toda aquela multidão ao invés de sorrir. Pode querer mais colo do que de costume ou grudar só na mãe. Pode querer ir no chão engatinhar, andar, e muitas vezes os adultos ficam preocupados em preservar a roupa linda comprada para aquela ocasião e obrigam o bebê a passar a festa inteira no colo. E, gente, nesses momentos, contrariados, eles podem não curtir a festa.


Minha intenção hoje é dizer pra você que está planejando com tanto carinho uma festa de um ano: seja leve. Olhe para o seu filho (a) como um bebê, que vai agir como bebê. Não crie grandes expectativas que ele vai curtir muito a festa. Com certeza se você preparou brincadeiras ou se contratou um buffet, as demais crianças maiorzinhas irão aproveitar muito. A família inteira estará feliz e orgulhosa desse momento e de tudo o que vocês fizeram. Todos estarão imensamente felizes em estarem reunidos nessa ocasião tão linda. Relaxe. 


Procure deixar seu bebê dormir antes da festa no horário de costume. Ele sente a sua ansiedade e pode não querer. Se tiver ajuda da vó, do pai, de mais alguém enquanto a mamãe se arruma, vê alguns últimos preparativos, melhor ainda. Muitas vezes há parentes de fora na casa, a rotina inteira está diferente... Acredite, a chance do bebê dormir no mesmo horário diminui. Ainda assim, o descanso é primordial.


Se dormir chegando na festa, deixe dormir até despertar sozinho. Acordar o bebê pra não perder a festa pode resultar em um bebê chorando o tempo inteiro. Se der sono no meio ou no fim da festa, deixe dormir. Não fique incomodado pelos outros. Lembre-se, é um bebê. Isso é muito importante. No momento que acordar estará feliz e contente.


Às vezes a questão do sono é determinante em relação a hora de cantar parabéns. Mesmo que você programe o parabéns para um determinado horário, se estiver vendo que o bebê não vai aguentar mais tanto tempo acordado e, se tirar um chochilo naquele momento embala muito tempo, melhor cantar antes.  O mais importante é respeitar a criança, forçar pode resultar em um momento de tensão ou choro.


Crianças ficam doentes. Já vi vários bebês na festa de um aninho com febre, já vi vomitar... Pode acontecer. Ninguém vai esperar por isso, mas, novamente repito: crie expectativa em relação a tudo o que você preparou, decoração, bolo, doces... Mas não em relação ao bebê. Se ele não estiver bem no dia, dê muito colinho e relaxe. Isso faz parte de se ter um bebê. Encare com normalidade e isso não estragará a sua festa. A frustração só acontece quando a nossa carga de expectativa é muito alta em relação a  tudo. Nesse caso um item fora do previsto faz com que não vejamos todas as outras coisas maravilhosas e que deram certo naquele momento.


Outro dia fotografei uma festa, em que a bebê estava com febrinha, amanheceu com várias picadas de pernilongos, e ainda tinha um roxo no testa. A mãe, que já tinha outros dois filhos maiorzinhos, recebia os convidados dizendo, tranquilamente:  "Típica festa de um aninho...". O fato da mãe levar com leveza a situação fez com que a bebê, mesmo querendo só ficar no colo dos pais ou avós, sorrisse, ficasse bem, sem chorar. Nem dava pra dizer que estava com febre. Vi todos alegres e se divertindo, gratos pela bênção daquele momento.


Não esqueça que bebês tem fome! Algumas mães ou avós vão preparadas com as frutinhas, papinhas que a criança está habituada quando não querer dar salgadinhos e outras guloseimas da festa, outros já tem no cardápio coisinhas que o bebê come. Isso é particular de cada um. O importante é lembrar nos horários de costume de alimentar a criança. Não por mal, mas a família começa a se entreter com convidados e muitas vezes esquecem que o bebê ainda não comeu. De repente o bebê chora, todos se assustam se perguntando o motivo... Quase sempre é apenas fome!


Minha última dica é em relação às brincadeiras.  Você tem um bebê de um ano, que talvez ainda não saiba andar. Mas ele já sabe brincar, tenho certeza! Os pais nas festas de um ano ficam tão preocupados em atender as pessoas, que muitas vezes esquecem que o (a) filho (a) também quer - e deve - aproveitar a própria festa! Muitas vezes mesmo tendo espaço baby no buffet, não levam o bebê para lá, ou apenas levam para tirar fotos. Entendo que a mãe e o pai tem de dar atenção aos convidados, nesse caso uma madrinha, uma tia, alguém disponível pode se alternar com os pais  e cuidar do bebê brincando. Se está fazendo num salão e não buffet, monte com tapete um espaço com brinquedos de bebê, ele vai amar. São os momentos das brincadeiras onde eu, que fotografo festas, vejo os bebês mais felizes. Os bebês que já andam e não param no colo tem uma vantagem: eles mostram onde querer ir, então esses acabam indo mais para a área de brinquedos que os que dependem do adulto levar. A festa é dele, o bebê tem todo o direito de curtir! Pode reparar como os olhinhos dele brilham vendo as outras crianças se divertindo e correndo pra cá e pra lá...


Relaxe! Curta seu bebê. Curta sua família e amigos. Deixe o bebê ser bebê. E com certeza será esse dia será inesquecível. Ah, e não esqueça que o que fica, ao final da festa, são os sentimentos eternizados nas fotografias.


Beijo com carinho e até a próxima,

Mi



       Na imagens ilustrativa do post, o aniversário de um aninho da linda Nina.